Casa unifamiliar projetada nos subúrbios de Tóquio

Casa unifamiliar projetada nos subúrbios de Tóquio

15/04/2019

Esta casa, concluída em setembro de 2018, está a cerca de 25 km da cidade de Tóquio, em um bairro residencial na província de Sataima. Seu desenho, ao invés de considerar o subúrbio como subordinado à metrópole, centraliza a vida de um jovem casal que passa a trabalhar mais de três dias por semana em casa. Segundo os escritórios Tamotsu Ito e Satoshi Numanoi, que realizaram o design da construção, a demanda por elaborar espaços mais diversificados dentro da residência, para compor ambientes de lazer, trabalho e ofício, levou aos autores a criarem um tipo de casa não moderna, dado os padrões atuais do Japão.

Sua planta quadrada tem o total de 101,5 m2 de área, e divide seu plano estrutural em nove quadrados. O dimensionamento usado é o mesmo de uma construção japonesa tradicional, com módulos de 1,82 metros e 2,43 metros, sendo que 2,43 x 3=7,28m²  e  1,82 x 4 = 7280m². Desta maneira, o maior módulo é replicado três vezes, configurando a estrutura dos andares. Por usa vez, o módulo menor controla a disposição das paredes internas, correspondentes às atividades de uma pessoa.

A casa usa o mesmo orçamento das casas vizinhas, feitas em sequência por grandes incorporadoras, com aproximadamente 23.800 lene japonês, o equivalente a $214.000 dólares. No térreo, um quarto para o casal e um banheiro subdivido que permite seus três funcionamentos independentes, de sanitário, lavatório e banho. Já o pavimento superior conta com funções distintas, com menos divisórias, como escritório, sala de estar e cozinha. Por fim, a cobertura pode ser acessada por uma escada dentro das paredes estruturais, onde duas aberturas no telhado convidam a luz do sul a entrar na área de estar e jantar.

 

Segundo Tamotsu Ito:

“Os clientes nos trouxeram uma imaginação não-moderna da vida suburbana no Japão, como um híbrido de ambiente natural e urbano, e como um ponto intermediário entre a metrópole e a natureza. Nossa tentativa neste projeto é responder a ela com arquitetura não-moderna para amplificar a imaginação, aprendendo com estilos de vida novos e antigos, histórias e linguagens arquitetônicas.”

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)

(foto:Masaharu Okuda)



Casa do Bomba

por Sotero Arquitetos



Studio SC

por Studio MK27



Casa de Fim de Semana

por spbr arquitetos


Newsletter